Entenda astronomia em nossa vida. Terra, Lua e Sol. Mantendo o controle.

Estações do ano

Fonte da informação: http://pt.wikipedia.org/wiki/Esta%C3%A7%C3%A3o_do_ano

Causa

As estações resultam do eixo de rotação da Terra ser inclinado em relação ao plano orbital (aproximadamente 23,5 graus). Assim, em qualquer momento, uma parte do planeta estará mais diretamente exposta aos raios do Sol do que outra. Esta exposição alterna conforme a Terra gira em sua órbita, portanto, a qualquer momento, independentemente da época, os hemisférios norte e sul experimentam estações opostas. De modo geral, portanto, conclui-se que os fatores determinantes das estações do ano são: – O movimento de translação – A inclinação do eixo da terra

Fig. 1
Este é um diagrama das estações do ano. Note que, desconsiderando a hora do dia (a rotação da terra em torno de seu eixo), o Polo norte será escuro, e o Polo sul será iluminado. Além da densidade da luz incidente, a dissipação da luz na atmosfera terrestre é grande quando ela incide num ângulo agudo

Estação do ano é uma das quatro subdivisões do ano baseadas em padrões climáticos. São elas: Primavera, Verão, Outono e Inverno.

Inicialmente o ano era dividido em duas partes:

  • O período quente (em latim: “ver”): era dividido em três fases: o Prima Vera (literalmente “primeiro verão”), de temperatura e humidade moderadas, o Tempus Veranus (literalmente “tempo da frutificação”), de temperatura e umidade elevadas, e o Æstivum (em português traduzido como “estio”), de temperatura elevada e baixa umidade.
  • O período frio (em latim: “hiems”) era dividido em apenas duas fases: o Tempus Autumnus (literalmente “tempo do ocaso”), em que as temperaturas entram em declínio gradual, e o Tempus Hibernus, a época mais fria do ano, marcada pela neve e ausência de fertilidade.

Posteriormente, para ajustar as estações à posição exata dos equinócios e solstícios, correlacionados com a influência da translação associada à mudança no eixo de inclinação da Terra, convencionou-se, no Ocidente, dividir o ano em somente quatro estações. Vale a pena lembrar que certas culturas ainda dividem o ano em cinco estações, como a China. Países como a Índia dividem o ano em apenas três estações: uma estação quente, uma estação fria e uma estação chuvosa. Já no continente Africano, países como Angola só têm duas estações, a das chuvas, quente e úmida, e o cacimbo, seca e ligeiramente mais fresca, principalmente à noite.

Estações do ano
Temperadas
Primavera

Verão

Outono

Inverno

Tropicais
Estação seca

Estação das chuvas

Estações do ano – Hemisférios

Datas aproximadas do início das estações do ano no hemisfério norte e no hemisfério sul:

Hemisfério Norte

  • Dia 21 de março – Início da primavera
  • Dia 21 de junho – Início do verão
  • Dia 21 de setembro – Início do outono
  • Dia 21 de dezembro – Início do inverno

Hemisfério Sul

  • Dia 21 de março – Início do outono
  • Dia 21 de junho – Início do inverno
  • Dia 21 de setembro – Início da primavera
  • Dia 21 de dezembro – Início do verão

Imagens típicas de países com clima temperado

No inverno as plantas estão ociosas.

Na primavera as plantas voltam a crescer.

No verão as plantas crescem.

No outono as árvores ficam amareladas e liberam suas folhas.

Fontes da informação: http://www.infoescola.com/astronomia/principais-constelacoes/

                                           http://pt.wikipedia.org/wiki/Zod%C3%ADaco

REFERÊNCIA PELOS ASTROS

Se nos referirmos à astrologia, então definir as principais constelações é fácil. São as doze constelações que compõem o Zodíaco: faixa no céu por onde o sol, a lua e os planetas têm sua órbita aparente durante o ano e, que é dividida em 12 casas de acordo com a posição aparente do sol nessa faixa nos 12 meses do ano.As 12 constelações que compõem o zodíaco são:

  • Aries, o carneiro – 21/03 a 20/04
  • Taurus, o touro – 21/04 a 20/05
  • Gemini, os gêmeos – 21/05 a 20/06
  • Cancer, o caranguejo – 21/06 a 21/07
  • Leo, o leão – 22/07 a 22/08
  • Virgo, a virgem – 23/08 a 22/09
  • Libra, a balança – 23/09 a 22/10
  • Scorpius, o escorpião – 23/10 a 21/11
  • Sagittarius, Sagitário, o arqueiro – 22/11 a 21/12
  • Capricornus Capricórnio, a cabra-do-mar ou o bode da montanha – 22/12 a 20/01
  • Aquarius, Aquário, o Aguadeiro, carregador de água – 21/01 a 19/02
  • Pisces, os peixes – 20/02 a 20/03

A LUA

Fontes da informação: http://www.agrisustentavel.com/discussoes/lua.htm

                                           http://www.marciamattos.com.br/mm/mundodalua/influencias.asp

                                           http://www.melhordanet.com/interessante/influencia_da_lua.htm

Diâmetro: Cerca de 3.460 km. (27% do diâmetro da Terra).

Distância da Terra: 382.000 km, em média.

Distância do Sol: 149 milhões de km.

Superfície: 36 milhões de km².

Temperatura: Máxima de 100º C e mínima de – 175º C

Influência da Lua na Agricultura

No nosso sistema solar, a Lua é o corpo celeste que se movimenta com mais rapidez.
A cada 28 dias ela perfaz uma volta completa em torno da Terra e percorre 360ºdo zodíaco.
A cada 07 dias ela muda de fase. A cada 02 dias e meio atravessa um signo inteiro e em pouca horas visita outros planetas, fazendo e desfazendo aspectos e ângulos com eles.
A Lua se move 01º a cada 02 horas.
Devido a este intenso movimento, atribui-se à ela o domínio sobre todas as atividades da natureza e do homem, que sofrem grande variação, que têm ciclos rápidos e que se completam numa curta duração.
É portanto próprio dos domínios da Lua a mutação e a flutuação.
Se ela não é o fator decisivo nas subidas e descidas das atividades humanas – ao longo do ano – é, sem dúvida, o determinante principal de pressão dentro de um mês, uma semana e, sobre tudo, a grande vedete das variações ocorridas ao longo de um dia.

Sabia que além do sol existe outro astro que exerce influência sobre o planeta terra?

Esse astro é a lua. Ela recebe a luz do sol e reflete sobre a terra emitindo energia, força de gravidade, a qual atua sobre as plantas animais, água e terra.

Fases da Lua

A lua passa por quatro fases: minguante, nova, crescente e cheia. Cada fase dura sete dias.

Lua minguante

Nesta fase é pouca a influência da lua sobre a terra. É provável que esta força seja insignificante.A energia ou força contida na terra tende a descer. Daí pensam no que os mais velhos dizem “nesta fase da lua as coisas que crescem da terra para fora minguam, e as coisas que crescem de fora para dentro vigora (raízes)”.

Na prática observando o comportamento das hortaliças, concluiu-se que nessa fase plantam-se raízes; rabanetes, beterraba, cenoura, inhame, batata, cebola de cabeça (bulbos) e outras. Isto porque a planta ao germinar, primeira força o enraizamento, demora mais a nascer, retarda um pouco o crescimento, porte menor, raízes mais desenvolvidas.

Quanto à seiva, a planta absorve menos quantidade de seiva no caule, nas folhas e nos ramos. Fase boa para tirar bambus, madeiras para construção e cabos para ferramentas, etc.

OBS: A durabilidade é maior, resiste mais ao ataque de pragas. Bom para fazer desbrota (porque a planta está menos concentrada de seiva, cicatriza mais rápidos os ferimentos e dificulta a penetração de parasitas). Faz-se a poda caso queira retardar a brotação (lembrando que podas repetitivas nessa fase da lua podem levar a planta ao enfraquecimento, e até mesmo interromper o seu ciclo de vida).

O que acontecerá se plantarmos raízes na lua forte? No caso das hortaliças, a planta vegeta muito chegando algumas a não produzirem raízes.

OBS: Em todas as fases sempre é bom você pegar o auge da lua (dois ou três dias após ter começado a fase); com exceção da minguante, que você poderá pegar a partir do quinto dia da cheia, isto porque está minguando, mas não descartando a possibilidade dela exercer pequena influência sobre a planta.

A batata – doce e a mandioca têm duas opções para o plantio:

1. Plantar na minguante as ramas da batata ou a maniva da mandioca no mesmo dia que forem colhidas.

2. Colher a ramas ou as manivas dois ou um dia antes da nova, deixar murchar a sombra e plantar a partir do segundo dia da nova.

Quando colocamos as ramas ou as manivas para murchar, elas perdem reservas (seivas) e ao plantar na lua nova elas tendem a forçar tanto o broto quanto a raiz (lei de sobrevivência).

Lua nova

Nesta fase, ela começa exercer influência sobre a Terra, a seiva (sangue da planta) manifesta-se em maior quantidade no caule, em direção aos ramos. Nesta fase, planta-se mais couve – comum, almeirão, cebolinha, espinafre, plantas medicinais e outras.

OBS: Planta-se mais para o aproveitamento de folhas; exceto as verduras folhosas que aglomeram as folhas (o mesmo que formar cabeça) repolho, chicória, alface, couve –chinesa e outras.

Bom também para o plantio de árvores cujo objetivo é produção de madeira.

LUA CRESCENTE

Fase em que a lua exerce influência muito boa sobre as plantas, nessa fase a seiva está presente em maior quantidade no caule, nos ramos e nas folhas.

Fase boa para plantar tomate, pimentão, jiló, quiabo, berinjela, feijão – vagem, pepino, abóbora, milho, arroz, feijão e outras, sejam frutíferas, legumes ou cereais.

Bom para se fazer enxerto, poda (para brotação rápida).

OBS: O tomate plantado nesta fase lunar produz mais, as pencas ficam mais próximas, com mais frutos; já na minguante, produz pouco; na lua nova, alonga-se a haste e as pencas distanciam mais uma das outras; na cheia, vegeta mais, menos frutos por penca com maior probabilidade de ataque de pragas.

Lua Cheia

Fase em que a influência sobre a terra chega ao ponto máximo, mas só nos primeiros dias, porque depois de sofrer efeito da minguante. No início desta fase planta-se: repolho, couve-flor, alface e outras. Além das hortaliças esta fase é ótima para o plantio de flores.

É importante frisar que nesta fase a seiva se concentra na copa da planta (ramos e folhas).

Você Sabia

« Para seguir a fase lunar deve partir desde o semeio ou plantio porque são nos primeiros dias de vida da planta que a Lua exerce maior influência.

« Para colher frutos, a melhor fase é a lua cheia. Os frutos estão mais suculentos devido a maior quantidade de seiva encontrada nos frutos. Já para as raízes e vagens, na minguante pois,,,,, a planta encontra-se com menos seiva facilitando o cozimento, segundo afirma a engenheira agrônoma e pesquisadora Ana Primavesi – Edição Guia Rural Abril.

« Para colher milho, arroz, abóbora e outros para armazenamento, são melhor colher na minguante porque resiste mais ao ataque de caruncho, gorgulho, etc.

« Melhores fases para plantar banana: na nova e crescente. Na minguante, leva muito tempo para produzir e produzir cachos pequenos.

« Alguns agricultores plantam feijão , milho, ou mesmo frutíferas na minguante para evitar ataque de brocas, lagartas, etc. Muitos usam este método mesmo sabendo de uma possível queda de produção.

« Se fizermos semeio de uma determinada cultura em uma fase lunar, o plantio deverá obedecer a mesma fase. Caso contrário, sofrerá influência das duas fases. Tendo a fase inicial como dominante.

O plantio por estaca deve ser efetuado na lua nova cujo objetivo é a produção de caule e folha, já para produção de frutas, o mais indicado é na lua crescente. Seguindo os mesmos requisitos do item anterior.

« Os insetos se manifestam mais na lua fortes.

A lua na medicina

Desaconselha-se operações cirúrgicas na época da Lua cheia, pois há riscos de hemorragias.

Os efeitos da Lua no fluxo sanguíneo do corpo humano, constatam que a perda de sangue é mais abundante nesta fase.

Na área da saúde, portanto, é bom mexer na Lua minguante.

Só fazer operações cirúrgicas após 72 hs da Lua nova e da Lua cheia.

Resumo:

A lua na agricultura (Hemisfério Sul)

Baseando-se no aproveitamento correto da luminosidade da Lua que embora menos intensa que a do Sol, penetra mais fundo no solo e pode acelerar o processo de germinação das sementes.

Lua nova – favorável para o plantio de tubérculos, como a batata e a cenoura. Momento ideal para a poda de árvores, que secando depressa darão boa lenha.

Lua crescente – período propício para o plantio de mudas, que darão flores belas e viçosas. Momento em que se deve cortar a madeira destinada a construção.

Lua cheia – período que devemos semear árvores frutíferas. Momento da colheita das plantas medicinais, pois suas hastes estão cheias de seiva.

Lua minguante – Favorece a colheita de sereais como a ervilha, o feijão, etc. Bem como a poda de árvores e arbustos, pois a seiva existente na planta é menor.

Pessoas fracas e doentes sentem a influência da Lua; insônia, cansaço, dores, erupções, inchações são mais fortes e mais extensos depois da Lua nova, ao passo que, relativamente, são menos fortes e menos extensos na quinzena minguante.

– A madeira, cortada depois da Lua cheia, seca depressa e dá boa lenha, ao passo que, cortada depois da Lua nova, não seca tão rapidamente, mas é mais durável e presta-se para trabalhos de carpinteiro e marceneiro.

– Convém plantar, nos dias que vão desde as 24 horas depois da Lua nova até o dia da Lua cheia, aquilo que dá fruto acima da terra e, na quinzena que vai desde as 24 horas depois da Lua cheia até o dia da Lua nova, plantar aquilo que dá fruto debaixo da terra, como também cortar árvores.

– As plantas curativas devem ser colhidas quando as hastes estão cheias de seiva, perto da Lua cheia, e de preferência pela madrugada.

O SOL

Fontes da informação: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sol

http://www.sitiodomoinho.com/organicos/textos-e-publicacoes/7-a-importancia-da-vida-no-solo-para-a-agricultura

http://www.klickeducacao.com.br/bcoresp/bcorespmostra/0,5991,POR-6747-h,00.html

A luz solar é a principal fonte de energia da Terra. A constante solar é a quantidade de potência que o Sol deposita por unidade de área diretamente exposta para luz solar. A constante solar é igual a aproximadamente 1 368 W/m² a 1 UA do Sol, ou seja, na ou próxima à órbita da Terra, sendo que o planeta recebe por segundo 50 000 000 GW.] Porém, a luz solar na superfície da Terra é atenuada pela atmosfera terrestre, diminuindo a potência por unidade de área recebida na superfície para aproximadamente 1 000 W/m² no zênite, em um céu claro.] A energia solar pode ser coletada através de uma variedade de processos sintéticos e naturais.

A luz solar é indispensável para a manutenção de vida na Terra, sendo responsável pela manutenção de água no estado líquido, condição indispensável para permitir vida como se conhece, e, através de fotossíntese em certos organismos (utilizando água e dióxido de carbono), produz o oxigênio (O2) necessário para a manutenção da vida nos organismos dependentes deste elemento e compostos orgânicos mais complexos (como glucose) que são utilizados por tais organismos, bem como outros que alimentam-se dos primeiros. A energia solar também pode ser capturada através de células solares, para a produção de eletricidade ou efetuar outras tarefas úteis (como aquecimento). Mesmo combustíveis fósseis tais como petróleo foram produzidos via luz solar — a energia existente nestes combustíveis foi originalmente convertida de energia solar via fotossíntese, em um passado distante.

A agricultura é a arte de colher o sol. Esta frase, divulgada nos cursos de Agronomia, expressa o quanto a agricultura depende de fenômenos e elementos naturais mais do que qualquer outra atividade econômica conhecida. Isso ocorre porque a produção agropecuária depende de uma capacidade especial que só os vegetais possuem dentre todas as espécies vivas: a de sintetizar seu próprio alimento.

Porém, assim como todos os demais seres vivos, as plantas também precisam de água e nutrientes minerais que são retirados pelas raízes do solo. Entretanto, somente as plantas podem “fabricar” as substâncias orgânicas que necessitam para sua nutrição e o fazem através de um processo bioquímico chamado de fotossíntese, o qual depende da energia do sol para acontecer.

A fotossíntese pode ser definida como uma complexa cadeia de reações, realizada através da energia luminosa absorvida por pigmentos especiais (como a clorofila), que resulta na síntese de compostos orgânicos (açúcares) a partir de gás carbônico e água(Modesto&Siqueira, 1981:13.9). Todos os demais compostos essenciais para estrutura e metabolismo celular da planta são produzidos através desses compostos orgânicos resultantes da fotossíntese. E como todos os organismos vivos dependem dos vegetais para sobreviver, podemos dizer, que a vida na Terra depende do processo de fotossíntese para existir.

É esta energia do sol condensada e sintetizada nos tecidos vegetais em compostos orgânicos que torna os alimentos combustíveis para o crescimento e desenvolvimento de todas as espécies no planeta. Contudo, essa energia não fica estanque nos corpos dos animais que se alimentam das plantas: ela vai sendo gradativamente dissipada na medida em que um animal consome outro até a morte e a degradação dessa matéria orgânica pelos organismos chamados de decompositores.

Qual a importância do Sol para os seres vivos?

O Sol, a estrela central do nosso sistema solar, é fundamental para todos os seres vivos, pois é fonte de calor e luz, sem a qual seria impossível a origem e manutenção da vida. É graças à sua energia que as plantas conseguem realizar a fotossíntese, processo que garante a vida das próprias plantas e de todos os animais, incluindo o homem. A energia do Sol é também responsável pelo movimento dos oceanos, pela formação dos ventos (aquecimento do ar) e pelo ciclo da água, responsável pelas chuvas que garantem o fornecimento de água na natureza. É o calor do Sol que transporta a água do mar e da Terra para grandes altitudes, de onde volta, na forma de chuva e de neve, para os continentes. Além disso, o Sol ainda tem papel fundamental na nossa saúde. Para termos ossos e dentes em bom estado, necessitamos da vitamina D, que atua no metabolismo do cálcio e do fósforo, prevenindo o raquitismo. Essa vitamina não é encontrada pronta na maioria dos alimentos. Geralmente, eles contêm um precursor que se transforma na vitamina quando expostos aos raios do Sol. Uma deficiência de vitamina D causa problemas nos dentes, torna os ossos fracos e contribui para os sintomas da artrite. Também pode causar raquitismo (doença que impede a calcificação normal dos ossos).

A primavera é a estação do ano na qual a quantidade e a intensidade da luz solar são maiores e, como consequência, a temperatura aumenta. Com isso, várias espécies de plantas florescem deixando as paisagens mais bonitas. Quando essas plantas florescem, elas produzem descendentes que são sementes e frutos. Com tantos frutos e sementes disponíveis, os animais aproveitam  e também se reproduzem, afinal, vai ter comida para todo mundo. Por isso a primavera é considerada a época da vida nova, do renascimento.

Um pouco mais de informação

Quase todos os seres vivos dependem da luz do Sol para sobreviver. Os vegetais, por exemplo, só conseguem realizar a fotossíntese com a presença de luz. Todos os vegetais possuem pigmentos que conseguem captar a luz solar e realizar a fotossíntese. O pigmento mais conhecido é a clorofila, que dá a cor verde a alguns vegetais. Quando os vegetais realizam a fotossíntese, eles produzem glicose, que é um açúcar utilizado como fonte de energia tanto pela planta quanto pelos outros seres vivos que a consomem. Quando algum ser vivo consome uma planta, ele está também consumindo glicose e, em consequência, absorvendo energia.

A luz solar pode variar de intensidade dependendo da época do ano. No outono e no inverno, os dias são mais curtos e temos a luz solar por menos tempo. Na primavera e no verão, os dias são mais longos e temos a luz do Sol por mais tempo.

Anúncios

One Response to Entenda astronomia em nossa vida. Terra, Lua e Sol. Mantendo o controle.

  1. Mariane says:

    quem é o autor desse artigo???

Deixe um comentário. Lembre-se que é proibido postar links e utilizar palavras de baixo calão.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: